Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

e a vida para além deles...


Atirei-me para uma pós graduação. Achei que gerir a minha vida só com familia e trabalho, com tudo o que isso implica, não era suficiente e a correria do dia-a-dia não me preenchia. Precisava de mais alguma coisa...alguma coisa que me fizesse chegar a casa mais tarde, passar menos tempo com os meus filhos e aumentar o sentimento de culpa diário que carrego por não chegar a casa mais cedo para estar com eles. Então atirei-me para uma pós graduação. "São só dois dias por semana" (repito o tempo todo para mim). "Precisas de aprender mais, não podes estagnar e fazer sempre a mesma coisa" (continuo a repetir). "Vai ser útil para o teu trabalho, vais evoluir" (repito novamente). E então lá vou eu, depois de um dia inteiro a trabalhar, para a faculdade outra vez. E, enquanto o professor fala e lê o power point que previamente colocou à disposição num site da internet e que eu não tive tempo de imprimir, olho à volta e regresso mesmo ao passado. Somos todos adultos agora mas vejo-me rodeada do betinho (agora sem a camisa ralf lauren mas de fato bem apresentado e com o mesmo cabelo à c...s), do nerd que leva o seu ipahd e está o tempo todo a escrever, da croma que insiste em repetir tudo o que o professor acabou de dizer mas de outra maneira para concluir exactamente o mesmo (professor: 2 mais 4 são 6! croma: então quer dizer que 6 menos 2 são 4!!) reviro os olhos e só me apetece dizer "BOA!!!" naquele tom que utilizo quando o meu bebé bate palminhas. Há também um chinês (sempre) que está ali e deve ser a melhor pessoa do mundo mas não pesca nada do que o professor diz porque não percebe a língua e alguém na China achou que lhe devia dar uma bolsa de estudo. Há também as fashion victims que aparecem sempre impecáveis com a sua mala chanel e o seu baton encarnado, fresquissimas como se tivesses acabo de sair do duche (isto é inveja, muita inveja minha). E depois há as pessoas normais que como eu saem a correr do trabalho e apresentam-se ali, cansadas e acabadas. Não me interpretem mal... eu cuido de mim! A sério! Adoro roupa e qualquer dia até ponho aqui um look of the day, juro! Mas há sempre uma meia que se rasga no feltro da mochila do meu filho quando chego ao colégio (isto NÃO aconteceu hoje...que ideia parva) ou há sempre umas olheiras que não consigo disfarçar e já não consigo combinar as pulseiras com o fio e com o anel...não dá!! As unhas já não estão sempre impecáveis e NUNCA me vou render às unhas de gel. Também nunca fui muito dada a penteados e o meu cabelo liso, comprido e escorregadio nunca foi muito à bola com ganchos... não se seguram!! Por isso... vou fazendo o melhor que posso e até há dias que olho para mim e tenho orgulho de chegar ao escritório como se tivesses acabado de sair do duche (pelo menos um dia por ano isso acontece). E é isto... atirei-me para uma pós graduação e agora tenho que passar a meta. O obstáculo principal a superar são os miudos... não consigo ser aquela mãe desprendida que consegue, na boa, chegar a casa às 21.30h e estar só um bocadinho com eles, não consigo não os ver todos os dias, brincar, conversar...faz-me falta! De vez em quando viajo sem eles ou passo um fim de semana fora mas isso é diferente... isso sabe bem! Isso é a quebra da rotina. A rotina que eu quero é estar com eles sempre. Por isso quando não posso sofro com isso. Chego a casa às 19.30h todos os dias e já gozo...!! Mas vivo assim...preciso de trabalhar e culpa já faz parte de mim. Há dias melhores que outros e há dias em que não há tempo para tudo.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D